Dia-a-dia

Mais que estilo – tattoos se diferenciam por traço, cor e técnicas

Vamos partir do princípio que seu estilo fala por você, e convenhamos, não queremos que ele fale algo que você não quer dizer.

Aí vai uma analogia fácil de compreender: até para comprar uma camiseta branca é preciso se atentar ao corte, comprimento, formato da barra ou da gola e caimento do tecido. A escolha de um estilo não é uma mera questão de escolher o “mais bonito”, é uma questão subjetiva e varia conforme a época e sociedade que fazemos parte, lembra da moda nos anos 80 e 90 aqui por essas bandas? Medo.

Mas deixando um pouco de lado essa subjetividade, que dá muito pano pra manga, vamos a estética de cada estilo, afinal, queremos sim o “mais bonito”, nem que seja bonito só pra nós mesmos.

Você acredita que tatuagens são só tatuagens, ou seja, só divergem no desenho? Ledo engano meu jovem padawan das tattoos. Há nesse pensamento um equívoco que muitos cometem, pois, tatuagens são um tipo de arte, logo se diferenciam entre elas quanto ao traço, cores e técnicas de aplicação.

Dito isso, vamos conhecer alguns estilos e suas características:

Old School, também conhecida como tradicional, costuma trazer traços bem marcados, uma paleta de cores limitada, pouco sombreamento e desenhos mais simples. São a origem da tatuagem moderna, que foi difundida principalmente por marinheiros. Devido a isso o estilo é composto por desenhos de navios, barcos, ancoras, velas, cordas, andorinhas, caveiras e, é claro, mulheres.

New School, são uma releitura do estilo old school. Geralmente trazem elementos parecidos, mas podem explorar outros temas, trazer mais cores, traços mais grossos e características mais próximas do cartoon e da arte de rua.

Neo Traditional, são desenhos mais detalhados, com proporções reais, linhas elegantes, limpas e com variações na espessuras que separam os elementos do desenho. As cores seguem a tendência do old school, reduzindo a palheta para ficar algo mais sóbrio. Quase sempre, o estilo do desenho nos remete a época vitoriana e até o steampunk (dá um google aí) funciona muito bem nas composições.

Fotorrealismo, esse estilo retrata imagens bastante próximos da realidade, mas também é um dos mais arriscados, pois se o tatuador não for realmente bom, você corre o risco de acabar com algo bem diferente na pele.

Tribal, essa você já conhece. Nos anos 90 não havia nada mais descolado do que fazer uma tatuagem dessas.

Maori, é um estilo de tatuagem tribal, mas tem origem na cultura do povo maori da Nova Zelândia e carregam muito significado, afinal, era um tipo de ritual de passagem e, ainda hoje, identidade desse povo milenar e guerreiro.

Oriental, estilo rico em detalhes, trazem elementos da cultura japonesa como dragões, carpas, gueixas, flores, tigres e guerreiros.

Trash Polka, é um estilo recente e tem chamado a atenção dos que curtem artes abstratas. Criado na Alemanha, esse estilo é definido pelo seu criador, Volko Merschky, como “Uma fusão de realidade e destruição; de natureza e abstrato; de tecnologia e humanidade; passado, presente e futuro; opostos que estão tentando se fundir em uma dança criativa pela harmonia e um ritmo em sintonia com o corpo.”

Geométrico, esse tipo de tatuagem possui formas geométricas complexas.

Tons de cinza (graywash) são tatuagens que parecem que receberam aquele filtro preto-e-branco do Instagram, feitas inteiras em tons de cinza.

Aquarela é um dos estilos da moda, as tatuagens em aquarela dão a impressão de pinturas feitas com tinta diluída em água.

Pontilhismo são imagens construídas com pontos, geralmente em preto e branco.

Biomecânica simulam partes robóticas inseridas no corpo humano.

Já deu um nó na cabeça aí? Bom, esses são apenas alguns dos principais estilos, existem variações sem fim como: sketch, blackwork, abstrato, céltico, haida, religioso, enfim, tem para todo gosto.

Espero que esses estilos te inspirem a estampar no corpo aquilo que você gosta sem perder sua essência.

“In a dark place we find ourselves, and a little more knowledge lights our way.”(“Em um lugar escuro nos encontramos, e um pouco mais de conhecimento ilumina nosso caminho.”) Yoda, Mestre.

João JJ

Por

João JJ

Tatuador

João largou uma vida de segurança financeira pela aventura de se dedicar a paixão por tatuagens, hoje é tatuador aprendiz no Adham Tattoo Estúdio. Encontra ele lá no Instagram @jj.tattooer.

>> Ver coluna
https://www.instagram.com/jj.tattooer/

Deixe um Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Cultivamos diálogos não-violentos. Xingamentos, ofensas, ataques pessoais, spam, manifestações de preconceito e comentários fora de contexto não serão tolerados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *