Dia-a-dia

Meu nude caiu na net

Pense na seguinte situação: você termina um relacionamento de modo conturbado e pouco tempo depois um vídeo com suas cenas íntimas ou fotos de nudez surgem nos grupos de WhatsApp, junto a eles, olhares e julgamentos por toda parte. Esse caso não aconteceu comigo e pode não ter acontecido com você, entretanto, tem sido cada vez mais frequente entre mulheres que confiam a exposição de sua sexualidade a alguém.

Pornografia de Vingança

O crime virtual da “Pornografia de vingança” (Revenge Porn) consiste na divulgação sem autorização de fotos e/ou vídeos íntimos, com o objetivo de denegrir a imagem de uma pessoa e causar grandes transtornos sociais e sofrimento psicológico. As vítimas são quase em sua totalidade, mulheres. Mulheres que em algum momento estabeleceram uma relação de confiança com seu parceiro e tempos depois encontram seu íntimo a mostra, pra todo mundo ver. Nessa hora aparece família, amigos, colegas de trabalho, gente desconhecida e há também aquele que curte e compartilha.

Por que agredir uma mulher desse modo? Qual a finalidade de se divulgar uma cena de sexo em que o agressor muitas vezes também está envolvido? A Pornografia de vingança é uma questão de gênero e vou falar bem rapidamente o por quê!

Objetificação das Mulheres e Sexualidade

Ainda que nós mulheres já conquistássemos muitos avanços, a cultura patriarcal continua a diminuir o corpo feminino à função de satisfazer os homens. Somos objetificadas em comerciais, em piadas, em conversas descontraídas, em toda a vida real. E não só por homens, mas também e principalmente por nós mesmas. Isso faz com que nossa sexualidade seja muito mais regida por tabus do que a de um homem, que culturalmente sofre menos repressões. Em decorrência disso, nos encontramos cada vez mais estereotipadas e deixando nossas vontades de lado para atender a do outro.

Ao compartilhar um vídeo íntimo ou usá-lo de chantagem para que a companheira não termine um relacionamento, o agressor tem o intuito de “acabar com a honra”, humilhar e diminuir as possibilidades de outros envolvimentos afetivos que a vítima possa vir a ter. O pior é que isso funciona! Perde-se o emprego, os amigos se afastam, os familiares condenam, as pessoas distribuem olhares tortos pelas ruas. Há quem pense: “Mas se ela deixou gravar esse vídeo durante o sexo ou mandou nudes para o parceiro, é porque gostava de se expor, assumiu o risco”; “Não vale nada”; “Não se dá o respeito”.

Pornografia de Vingança é Crime Contra a Mulher!

A conduta criminosa é de quem divulga sem autorização e esses pensamentos além de não ajudarem a vítima, culpabilizam quem na verdade precisa de defesa. Além do crime contra a mulher que é cometido, precisamos pensar na conduta da sociedade que compartilha as cenas de exposição entre seus grupos de WhatsApp e dão maior visibilidade às mulheres que estão envolvidas do que o crime em sua amplitude.

Revenge Porn

É importante ressaltar que quando o crime é cometido por alguém que possui ou já possuiu relacionamento afetivo com a vítima, pode ser enquadrado na Lei Maria da Penha, dessa forma o agressor responderá não só pela divulgação do conteúdo, mas também pela relação de supremacia.

Apoio as Vítimas

Penso que é muito simples nos colocarmos no lugar de uma mulher que está passando pelas condenações sociais decorrentes da violência pornográfica, pois além de lidar com a traição causada por alguém com quem ela já dividiu parte da vida, há a depreciação e constrangimento por todos os lados. Portanto, sejamos apoio às vítimas! Ah, lembrando que dar apoio consiste também em não ser mais um a disseminar o conteúdo impróprio, ok?

Em Campo Grande – MS, os crimes virtuais contra as mulheres podem ser denunciados através das seguintes instituições: 1ª Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM) e CASA DA MULHER BRASILEIRA.

Fonte das Imagens:
http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/policia/pornografia-de-vinganca-o-desafio-de-lidar-com-os-crimes-na-internet-1.1738992
https://pornografiadevinganca.com/inicio/como-se-proteger/

Karoline Mincarone

Por

Karoline Mincarone

Psicóloga

>> Ver coluna
Karolmincarone karolmincarone

Deixe um Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Cultivamos diálogos não-violentos. Xingamentos, ofensas, ataques pessoais, spam, manifestações de preconceito e comentários fora de contexto não serão tolerados.

Uma resposta para “Meu nude caiu na net”

  1. Julio Ferreira Mincarone disse:

    A mulher não pode, de maneira alguma,ser exposta desta maneira,isso é ser muito covarde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *